Psoríase: o que é, quais são os sintomas, as causas e os tratamentos

  • Psoríase: o que é, quais são os sintomas, as causas e os tratamentos

    Psoríase: o que é, quais são os sintomas, as causas e os tratamentos

    A Psoríase é uma doença de pele inflamatória relativamente comum,  não é contagiosa, é crônica, multigênica (vários genes envolvidos) e cíclica. É caracterizada pelo seu polimorfismo (diferentes formas clínicas) sendo a forma mais comum  placas, que possuem cor avermelhada, aspecto de descamação, ressecamento, rachaduras, coceira, queimação e/ou dor.

    Essa doença surge, principalmente, antes dos 30 e após os 50 anos, porém, em 15% dos casos ela se desenvolve na infância. A Psoríase aparece em regiões do corpo específicas como joelhos, órgãos genitais, barriga, umbigo, cotovelos, couro cabeludo (perto da nuca ou da testa), mãos, coxas, costas e dedos., mas pode acometer qualquer local da pele.

    Ela não é restrita à pele e pode acometer articulações, olhos e estar associada com diabetes, hipertensão, obesidade, dislipidemia.

    Os sintomas da doença variam de individuo para individuo e de acordo com eles e com a localização no corpo é possível classificar a Psoríase em alguns tipos:

    – Psoríase Vulgar ou em Placas – Lesões de tamanho não uniforme, avermelhadas, aspecto seco, aderente, com tons de prateado ou cinza. Surgem no couro cabeludo, joelhos e cotovelos. Em casos graves, é possível que a pele rache e sangre.

    – Psoríase Invertida – Lesões que atingem as áreas mais úmidas do corpo. Surgem, principalmente,  nas dobras como axilas e virilhas. Em caso de indivíduos com obesidade ou com sudorese intensa, ela pode se agravar com maior facilidade.

    – Psoríase Gutata – Lesões de tamanho pequeno e com formato de gotas. Geralmente são associadas a infecções bacterianas e aparecem no tronco, braços e coxas.

    – Psoríase Eritrodérmica – Lesões em estado generalizado, em 75% ou mais do corpo.

    – Psoríase Ungueal – Lesões caracterizadas por depressões puntiformes ou manchas amareladas, descolamento, deformações nas unhas dos pés ou das mãos.

    – Psoríase Artropática – Em 8% dos casos, se desenvolve devido a algum comprometimento articular. É caracterizada por dor nas pontas dos dedos das mãos ou dos pés ou em grandes articulações (como no joelho, por exemplo).

    – Psoríase Pustulosa –  existem algumas formas de psoríase pustulosa como a generalizada e a palmo-plantar

    – Psoríase Palmo-plantar – Lesões com fissuras nas mãos ou nos pés.

    Ainda não é possível esclarecer totalmente quais são as causas da Psoríase, mas é sabido que esta relacionada com fatores genéticos e ambientais. Alguns fatores que possuem influência no desencadeamento da doença são: infecções de garganta e pele, estresse, fumo, consumo excessivo de álcool, lesões na pele (como queimaduras de sol, por exemplo), alterações bioquímicas e medicamentos para transtorno bipolar, pressão alta ou malária.

    Vale ressaltar que algumas medidas podem ajudar a evitar o desenvolvimento da doença ou a sua piora. A exposição solar orientada pelo médico, em horário adequado, pode ser benéfica,  fugir de situações estressantes, não ir para lugares muito secos ou frios quando estiver com as lesões, evitar fumar ou ingerir bebida alcoólica, manter uma alimentação saudável, praticar exercícios físicos regularmente e visitar o dermatologista freqüentemente.

    A Psoríase é doença crônica que tem tratamento efetivo. Já é estabelecido a piora da qualidade de vida e altos índices de depressão nesses pacientes. Por isso, devemos sempre incentivar o tratamento e o controle dessa dermatose. Os casos leves  são tratados através do uso de medicamentos locais, hidratação da pele e exposição regular ao sol. Para os casos moderados a graves podem ser indicados banhos de UVA e UVB (fototerapia), feitos em clínicas especializadas ou medicações sistêmicas, feitas com controle rigoroso do dermatologista, devido aos seus possíveis efeitos colaterais.

    Por fim, caso apresente algum dos sintomas, é importante que saiba que o profissional especialista para diagnosticar a Psoríase é o dermatologista. O diagnóstico é clínico, o médico irá fazer um exame físico, analisando os aspectos da pele e verificando os sintomas. O histórico familiar geralmente é pedido e também é possível que o dermatologista peça uma biópsia da região afetada.

     

    Deixe seu comentário

    Campos obrigatórios estão marcados*

X